Friedrich Engels – Cientista Político, Economista, Escritor e Revolucionário

A história da humanidade é a história da luta de classes.

“Um grama de ação vale mais do que uma tonelada de teoria.”

Friedrich Engels foi um teórico revolucionário alemão que junto com Karl Marx fundou o chamado socialismo científico ou marxismo.

Ele foi coautor de diversas obras com Marx, sendo que a mais conhecida é o Manifesto Comunista[1].

“O desenvolvimento político, jurídico, filosófico, religioso, literário, artístico, etc., repousa sobre o desenvolvimento econômico. Mas reagem todos igualmente uns sobre os outros, assim como sobre a base econômica.”

Friedrich Engels, em 1860.
Friedrich Engels, em 1860.

Também ajudou a publicar, após a morte de Marx, os dois últimos volumes de O Capital, principal obra de seu amigo e colaborador.[2]

Grande companheiro de Karl Marx, escreveu livros de profunda análise social. Entre dezembro de 1847 a janeiro de 1848, junto com Marx, escreve o Manifesto do Partido Comunista, onde faz uma breve apresentação de uma nova concepção de história, afirmando que:[1]

“O movimento proletário é o movimento autônomo da imensa maioria no interesse da imensa maioria.” Engels com Karl Marx

28 de Novembro - Friedrich Engels - intelectual alemão, parceiro de Karl Marx
28 de Novembro – Friedrich Engels – intelectual alemão, parceiro de Karl Marx

Biografia

Principal colaborador de Karl Marx, Engels desempenhou papel de destaque na elaboração da teoria comunista, a partir do materialismo histórico e dialético. Nasceu em 28 de novembro de 1820 e morreu em 5 de agosto de 1895. Era mais velho de nove filhos de um rico industrial de Barmen (Alemanha)[1].

Na juventude, fica impressionado com a miséria em que vivem os trabalhadores das fábricas de sua família. Fruto dessa indignação, Engels desenvolve um detalhado estudo sobre a situação da classe operária na Inglaterra. Em 1842, Engels de 22 anos de idade foi enviado por seus pais para Manchester, Inglaterra, para trabalhar para o Ermen e Engels Victoria Mill em Weaste que fazia linhas de costura.[3][4][5]

Quando estudante, adere a ideias de esquerda, o que o leva a aproximar-se de Marx. Assume por alguns anos a direção de uma das fábricas do pai em Manchester e suas observações nesse período formam a base de uma de suas obras principais: A Situação da Classe Trabalhadora na Inglaterra, publicada em 1845.[6]

“As mais exploradas são as mães do nosso povo. Elas estão de mãos e pés amarrados pela dependência econômica. São forçadas a vender-se no mercado do casamento, como suas irmãs prostitutas no mercado público.”

the_soviet_union_1970_cpa_3906_stamp_friedrich-engels

Depois de uma estadia produtiva na Grã-Bretanha, Engels decidiu voltar para a Alemanha em 1844.

No caminho, ele parou em Paris para atender Karl Marx, com quem teve uma correspondência anterior.[2]

Marx estava morando em Paris desde o final de outubro 1843 na sequência da proibição da Gazeta Renana pelas autoridades prussianas governamentais em março de 1843.[7]

Muitos de seus trabalhos posteriores são produzidos em colaboração com Marx, o mais famoso deles é o Manifesto Comunista (1848). Escreveu sozinho, porém, algumas das obras mais importantes para o desenvolvimento do marxismo, como Ludwig Feuerbach e o Fim da Filosofia Clássica Alemã, Do Socialismo Utópico ao Socialismo Científico e A origem da família, da propriedade privada e do Estado.[2]

“Os que no regime burguês trabalham não lucram e os que lucram não trabalham.” Engels com Karl Marx

friedrich-engels-intelectual-alemao

Engels acreditava que o cristianismo seria a religião dos pobres e oprimidos e chegou a estabelecer um paralelo entre o cristianismo primitivo e o socialismo de sua época.

No seu estudo sobre a guerra dos camponeses na Alemanha, identifica Thomas Munzer, teólogo e líder dos camponeses revolucionários heréticos do século XVI, como alguém que lutou pelo estabelecimento imediato e concreto do “Reino de Deus“, o reino milenarista dos profetas. Segundo Engels, o “Reino de Deus” seria para Munzer uma sociedade sem diferenças de classe e sem propriedade privada. Desse modo, Engels revelou o potencial contestatário da religião e abriu o caminho para uma nova abordagem das relações entre religião e sociedade[8].

Engels morreu de câncer na garganta em Londres, 1895[9]. Após a cremação no Crematório Woking, suas cinzas foram espalhadas em Beachy Head, perto de Eastbourne como ele tinha pedido.[9][10][11]

“Segundo a concepção materialista da história, o fator determinante na história é, em última instância, a produção e a reprodução da vida real.”

Engels, aos 25 anos, em 1845.
Engels, aos 25 anos, em 1845.

Principais obras

Fonte das Citações: Wikiquote

Fontes Biográficas: Wikiwand

Friedrich Engels

28-de-novembro-friedrich-engels-intelectual-alemao-parceiro-de-karl-marx
Nome completo Friedrich Engels
Nascimento 28 de novembro de 1820
Barmen,

PrússiaMorte5 de agosto de 1895 (74 anos)
Londres, Inglaterra
 Reino UnidoNacionalidadeAlemanha AlemãoOcupaçãoFilósofoInfluências

Influenciados

Escola/tradiçãoMarxismo (cofundador, junto com Marx)Principais interessesFilosofia política, Política, Economia, Luta de Classes, EvolucionismoIdeias notáveis

 

friedrich-engels-intelectual-alemao-parceiro-de-karl-marx

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s